Estratégias de Marketing Digital: decida entre Facebook e LinkedIn!

Estratégias de Marketing Digital: decida entre Facebook e LinkedIn!

Quando falamos em estratégias de marketing digital para empresas, especificamente em relação às redes sociais, é preciso analisar as características de cada uma, as vantagens e desvantagens, conforme as necessidades do seu negócio.

Com tantas opções no mercado, fica difícil saber por onde começar, mas neste post vamos falar sobre duas das mais utilizadas no meio empresarial: Facebook e LinkedIn. Não vamos abordá-las como redes sociais, mas sim, como mídias digitais. Confira!

Facebook

Essa é a rede social mais utilizada no Brasil, com quase 70% da população presente nela. Seu maior público possui entre 25 e 34 anos, mas permeia todas as faixas etárias. Pouco mais da metade são mulheres e os conteúdos em foto e vídeo são os que mais geram engajamento.

Em geral, os usuários o utilizam para relacionamentos, debates e consumo de notícias. As empresas que possuem perfis no Facebook tem como foco o relacionamento com o consumidor final.

Vantagens

  • É a rede social de maior alcance na internet;
  • possui as melhores ferramentas de relacionamento com o público.
  • atualmente não há na internet um canal com possibilidade de segmentação de anúncios tão vasta quanto o Facebook. Pode ser por idade, sexo, localização, interesses do usuário e até mesmo por renda, pois possuem parceria com o Serasa;
  • diversidade de tipos de conteúdo e formatos;
  • pode ser usado como canal oficial da marca. Muitas empresas, sejam grandes ou pequenas, estão priorizando essa opção ao invés de um site.

Desvantagens

  • Os adolescentes e jovens em geral estão abandonando o Facebook, principalmente pela presença de seus familiares na rede social. Assim, marcas que precisam desse público estão perdendo audiência;
  • para aparecer, só pagando. Já faz alguns anos que para ter alcance e engajamento com uma fanpage é necessário investimento financeiro;
  • métricas de vaidade. Empresas com milhões de curtidas em sua página, mas pouquíssimas em suas publicações. O item acima ocasionou isso;
  • diversas marcas já estão deixando de lado esses números e focando em outras ações e canais com maiores retornos financeiros.

LinkedIn

Se o foco da sua comunicação é negócios, especialmente entre empresas, o LinkedIn é a rede social mais indicada. Sendo o terceiro país em usuários no mundo, o Brasil possui quase 30 milhões de pessoas na plataforma.

A maioria do público está entre 30 e 49 anos, com grau de instrução mais elevado, de ambos os gêneros, mas composto principalmente por homens. Grandes companhias utilizam o LinkedIn, porém, o foco é voltado para branding (autoridade da marca) e gestão de pessoas, não para o relacionamento com o consumidor final.

Vantagens

  • Maior canal profissional da internet. Seja para contato entre empresas ou de profissionais com marcas, esse é o melhor lugar para fazer negócios;
  • foco no mundo empresarial, o conteúdo não é disperso em outras áreas como acontece no Facebook;
  • autoridade da marca. Empresas que possuem bom engajamento no LinkedIn são bem vistas pelos usuários;
  • encontrar pessoas que não estão em outras redes sociais. O público aqui é considerado elitista, pois há presidentes de empresas e demais funcionários de alto escalão;
  • segmentação por empresa, cargo e grau de instrução. Essas são algumas das possibilidades ao criar um anúncio nessa rede social. O Facebook oferece opções similares, mas não são efetivas como o LinkedIn.

Desvantagens

  • Alcance. Ao contrário do Facebook, o alcance aqui é limitado ao meio empresarial. Isso pode ser um agravante para marcas que possuem outro foco;
  • Ainda não alavancou com o potencial que possui. Apesar da sua proposta atraente, o LinkedIn não chegou nem próximo da quantidade de usuários que poderia ter. Está em grande crescente, mas pode levar mais alguns anos para ter a relevância necessária;
  • está caminhando para virar um classificado de empregos. As maiores buscas na rede social são por vagas em empresas, com isso, o conteúdo empresarial vai ficando em segundo plano.

Esses são alguns dos prós e contras desses canais online, mas existem outros. Tudo depende do objetivo da sua empresa ao estar presente neles. Independente de qual seja, hoje é inevitável considerá-los nas estratégias de marketing digital, devido às suas abrangências e funcionalidades.

Gostou do post? Continua no blog e acesse este artigo sobre a importância de um bom site para o seu negócio. Boa leitura!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *